Sábado Santo – VIGÍLIA PASCAL.

0

Sábado Santo – VIGÍLIA PASCAL.

Sábado Santo  VIGÍLIA PASCAL | Foto: Joel Barros

Sábado Santo VIGÍLIA PASCAL | Foto: Joel Barros

A) O mistério que celebramos

A noite pascal é o centro e o grande “sacramento” da vida cristã. Batismo e Eucaristia que são o centro desta liturgia tornam presentes e atuais os acontecimentos celebrados, comunicando-nos a vida nova do Ressuscitado.

Nesta noite santa, somos iluminados e atingidos pela luz de Cristo ressuscitado (Liturgia da Luz), fazemos memória das ações maravilhosas de Deus na história (Liturgia da Palavra), renovamos nossa consagração batismal (Liturgia da água); celebramos a Páscoa de Jesus (Liturgia eucarística), solenidade nova e universal, assembléia de toda a criação, alegria e honra do universo.

B) Sugestões/roteiro da Celebração

A celebração da Vigília se desenvolve em quatro momentos importantes: Liturgia da luz, da Palavra, da Água e Eucarística. É necessário prever e organizar o espaço de acordo com os diversos momentos celebrativos: fora da Igreja, uma fogueira, no presbitério, o altar, a estante da Palavra, a pia batismal (ou uma mesinha para a vasilha com água) e, junto dela a base para colocar o Círio pascal. Tudo deve estar bem preparado e ornamentado, com toalhas brancas, flores e velas. A cor litúrgica é o branco ou o amarelo.

1)      Liturgia da luz: através do fogo novo do Círio, das velas e do incenso, adoramos o Ressuscitado, luz de nossa vida.

a)      Fora da Igreja deve-se preparar uma bonita fogueira, começando-se a Vigília ao ar livre. Enquanto as pessoas vão chegando a Equipe de Canto pode entoar cantos populares ou refrões apropriados, como: “Eu quero ver acontecer”, “Mesmo as trevas”, Deus é luz, etc.

b)      Após a Acolhida, o Presidente pode motivar a comunidade a convidar o universo a celebrar juntos a Páscoa do Senhor. O animador pode ir chamando os grupos e comunidades presentes e, após cada chamado, todos respondem cantando.

c)      O presidente invoca a bênção de Deus sobre o fogo e realiza a preparação do Círio, que em seguida é aceso com o fogo novo, dizendo: “A luz de Cristo que ressuscitou resplandecente…” A partir do círio é que serão acesas as velas da Assembléia.

d)     Começa-se a procissão com o Círio pascal. Como o Povo de Deus no deserto, guiado por uma coluna de fogo, também nós caminhamos guiados pelo Círio, imagem do Cristo, luz do mundo. Durante a caminhada, cantem-se cânticos alegres e conhecidos, como “O povo de Deus”, “Eu quero ver acontecer”, de modo que não sejam necessárias folhas de canto e o povo possa melhor vivenciar esta caminhada pascal. Durante a caminhada, em três momentos, para-se e o ministro que conduz o círio o eleva e canta: “Eis a luz de Cristo” a que a Assembléia responde: “Demos graças a Deus”.

e)      Ao chegar à Igreja, o Círio é colocado no seu pedestal ao lado direito do altar (ou junto à pia batismal) e é incensado. Canta-se, então, a Proclamação da Páscoa (o Exultet). Há algumas versões populares bonitas em que a Assembléia participa com um refrão: “Ó noite de alegria verdadeira, que uniu de novo o céu e a terra inteira!” ou a do HL2, p. 143, com o refrão: “Bendito seja o Cristo Senhor, que é do Pai imortal esplendor. Durante o canto da proclamação da Páscoa os fiéis conservam suas velas acesas. No momento indicado no canto, pode-se ainda fazer a entrada da cruz bem florida e ornada com um pano branco, sinal da vitória de Cristo sobre a morte.

2)      Na Liturgia da Palavra rememoramos a longa e maravilhosa história do amor de Deus por nós e meditamos sobre as maravilhosas ações que Ele realizou aos nossos antepassados. Esta parte deve ser bem preparada, para que a Palavra de Deus seja, de fato, proclamada.

a)      Na 1ª leitura, o poema da Criação, deve ser preservado, na proclamação, o seu estilo poético.

b)      A leitura do Êxodo poderia ser encenada (ou proclamada) seguida de uma dança do cântico de Míriam e Moisés.

c)      A leitura de Isaías poderia ser proclamada de cor.

Após cada leitura, segue-se o canto do Salmo e a Oração.

d)     Ao final das leituras bíblicas, poder-se-ia fazer uma dança ou encenação evocando as páscoas de nossa história (do continente, do Brasil ou da comunidade).

e)      Segue-se o canto do glória, que nesta noite deve ser particularmente solene, acompanhado do toque de instrumentos, sinos e fogos (e durante o qual se acendem as velas do altar)

f)        Em seguida, quem preside diz ou canta a Oração da coleta.

g)      A Epístola aos Romanos poderia ser proclamada junto à pia batismal, por uma pessoa da Pastoral do Batismo.

h)      Deve-se dar especial destaque ao Evangelho, que será precedido de uma solene e vibrante Aclamação, com toque de sinos, sinetas, instrumentos e fogos.

i)        O Evangelho seja encenado ou cantado e durante sua proclamação a Assembléia pode manter suas velas acesas.

3)      Na Liturgia do Batismo renovamos nosso compromisso batismal e acolhemos os novos membros da comunidade.

a)      Após a motivação do presidente, entoa-se a Ladainhas dos Santos e santas.

b)      Em seguida, o presidente convida à oração sobre a água e procede à Bênção.

c)      Para este rito, a água poderia ser trazida em 7 vasilhas (potes ou vasos de argila) por 7 jovens vestidas de branco, em ritmo de dança. Elas colocam as vasilhas junto à pia batismal e, durante a Oração, a cada tipo de água recordada na bênção, alguém derramaria a água de uma das vasilhas na pia batismal. A assembléia poderia intervir cantando o refrão: “Fontes de água viva, bendizei, bendizei ao Senhor” ou outro semelhante. (veja-se o Cântico: “Louvação das sete águas” do Pe. Josenildo do Pajeú)

d)     Terminada a bênção da água, a Assembléia, com as velas acesas, faz sua profissão de fé, renovando suas promessas batismais. Este poderia ser um momento para apresentar os compromissos assumidos pelos grupos durante a Quaresma, relativos à Campanha da Fraternidade.

e) Segue-se o rito do Batismo (se houver) e o rito de aspersão da Assembléia, acompanhado do canto: “Eu vi, eu vi foi a água a manar”, “Banhados em Cristo”, ou a “Louvação das sete águas”

4)      Na Liturgia Eucarística damos graças ao Pai pela Páscoa de Cristo e participamos da mesa que o Senhor nos preparou por sua morte e ressurreição.

a)      Durante a procissão das oferendas as mulheres poderiam preparar a mesa da eucaristia, outras pessoas poderiam trazer o pão e o vinho para o sacrifício.

b) Observando-se o costume do lugar, as orientações em vigor e a dimensão da assembléia, nesta Eucaristia seria aconselhável a comunhão sob as duas espécies.

c) A bênção final é própria e solene e poderia ser cantada.

d) Ao final da celebração todos se saúdam repetindo uns aos outros a saudação: “O Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia!” ou outra semelhante.

e)      Seria muito oportuno que a celebração terminasse com uma confraternização, sobretudo se houver batismo.

SE CRISTO NÃO RESSUSCITOU É VÃ A NOSSA FÉ…

(I Cor 15, 13-14)

Que a Ressurreição de Cristo de fato seja a verdade fundamental que nos sustenta para vencermos nossas trevas e nossa escuridão. É vivendo nossa fé no ressuscitado que alcançaremos a salvação.

Uma Feliz e santa Páscoa a todas e a todos.

Fraternalmente,

Ir. Kelly Simone

Imagens da Celebração.

Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Cebração da Virgilia Pascal | Fotos: Joel Barros
Compartilhar via:

Sobre o Autor

Tenho 24 anos, moro em Bragança e atualmente trabalho na diocese de Bragança - PA como Editor do Site

Ou se preferir comente aqui...